Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

SEMINÁRIO NO RIO DE JANEIRO PARA AS EMPRESAS ELÉTRICAS ITALIANAS

Data:

05/02/2019


SEMINÁRIO NO RIO DE JANEIRO PARA AS EMPRESAS ELÉTRICAS ITALIANAS

Acontecerá no próximo dia 13 de fevereiro no Rio de janeiro um seminário sobre a Itália e a revolução energética no Brasil. A iniciativa, organizada pela Embaixada da Itália em conjunto com a Enel, a Terna, o ICE, Industriais e Câmera de Comércio do Rio, tem como objetivo analisar as oportunidades de inovação e investimento no Brasil para as empresas italianas.
O seminário pretende consolidar a presença empresarial italiana, com foco no mercado brasileiro de geração de energia elétrica, sendo a Enel o principal produtor de energia eólica e solar e primeiro em distribuição de eletricidade.

Atualmente as empresas italianas atuam nas áreas de geração elétrica convencional, geração através de fontes renováveis, distribuição, transmissão e serviços voltados à eficiência energética. No verão de 2018, com a compra do controle da Eletropaulo (um investimento de aproximadamente 1,8 bilhões de euros), a Enel tornou-se o maior grupo de distribuição de energia elétrica da América do Sul, passando a atender um total de 24 milhões de consumidores. O encontro permitirá a troca de informações e propostas entre representantes do Governo dos dois Países e entre os principais bancos de investimento brasileiros, além de especialistas das grandes empresas italianas ativas no setor. O seminário será, por fim, a ocasião perfeita para avaliar as oportunidades de investimento nos setores da geração de energia renovável, transmissão e distribuição de energia elétrica em harmonia com as decisões que assumirá o novo Governo brasileiro recentemente empossado. A Itália ocupa a sétima posição como fornecedor de mercadorias para o Brasil (o segundo entre os países europeus, depois da Alemanha e antes da França, com uma participação no total das importações brasileiras de aproximadamente 2,6) e a décima primeira posição como mercado de escoamento para os produtos brasileiros (a Itália corresponde a 1,6 por cento do total das exportações brasileiras).

Os investimentos italianos no Brasil concentram-se predominantemente na industria de transformação (33,6%), nos setores da informação e das telecomunicações (28%), da eletricidade e do gás (14,9%) e financeiro (9,2%). O último levantamento da presença empresarial italiana registra mais de 1.000 filiais e estabelecimentos produtivos operando no Brasil, que contribuem em maneira significativa à criação de empregos diretos e indiretos. As empresas italianas continuam a investir ou anunciam uma intensificação dos investimentos no Brasil: a FCA, a Pirelli e a Tim no decorrer dos anos foram acompanhadas pela Ternium, ENEL, Gavio, Atlantia, Salini Impregilo, Intesa San Paolo entre outras.


980