Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

10º SLOW FILME FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E ALIMENTAÇÃO - CINE BRASÍLIA E ESPAÇO CULTURAL RENATO RUSSO DE 01 A 04 DE AGOSTO DE 2019

Data:

18/07/2019


10º SLOW FILME FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E ALIMENTAÇÃO - CINE BRASÍLIA E ESPAÇO CULTURAL RENATO RUSSO  DE 01 A 04 DE AGOSTO DE 2019

Único no Brasil, celebrado festival chega a Brasília pela primeira vez

*Exibição de 23 títulos entre longas, médias e curtas-metragens

*Filmes produzidos em diferentes países, inéditos nas telas brasileiras, muitos deles premiados em grandes festivais internacionais

*Palestras, debates, passeios para reconhecimento de plantas do cerrado e muito mais

*ENTRADA FRANCA!

 

Um encontro entre a arte cinematográfica e o melhor da gastronomia mundial, com foco na sustentabilidade. Ou a fusão entre o prato e o planeta. Assim pode ser definido o perfil de SLOW FILME – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA E ALIMENTAÇÃO, que está chegando à 10ª edição e pela vez em Brasília. Uma verdadeira festa de sabores e conscientização, o festival reúne exibições de filmes, conversas, passeios, degustações e palestras, tudo com entrada franca.

O 10º SLOW FILME vai acontecer de 1º a 4 de agosto, no Cine Brasília, com extensão para o Centro Cultural Renato Russo 508 sul. Logo na noite de abertura, exibição do famoso “Slow Food Story”, que conta as origens do movimento que revolucionou a gastronomia no mundo, acompanhada de uma apresentação da atuação do Slow Food Cerrado.

Sob a curadoria do professor, cineasta e crítico Sérgio Moriconi, SLOW FILME oferece uma programação de qualidade, em concordância com os princípios do movimento Slow Food, que prega o retorno à tradição alimentar, o respeito à identidade dos povos, o uso de ingredientes produzidos localmente, de forma limpa para a natureza e justa para com os produtores. O festival é único com este perfil no Brasil e vem sendo realizado desde 2010 pela empresa Objeto Sim Projetos Culturais. Até o ano passado (2018), o evento acontecia na pequena cidade de Pirenópolis, Goiás, situada a 150 km de Brasília. Em 2019, quando completa 10 anos, SLOW FILME chega a Brasília, com uma programação potente. Na capital brasileira, o festival vai acontecer no Cine Brasília, com a exibição de 23 filmes, palestras, lançamentos de livros e uma feira de produtos locais que ficará montada durante os quatro dias do evento. Como extensão, várias atividades ocuparão também o Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul. Ali, haverá exibições seguidas de debates, workshops e um passeio para reconhecimento de PANCs – Plantas Alimentícias Não-Convencionais, quando os espectadores serão convidados a andar a pé pelas quadras da asa sul para descobrir que muitas plantas consideradas “mato” são, na verdade, comestíveis.

 

O 10º SLOW FILME conta com patrocínio da Embaixada da Itália, que participa com três filmes italianos:

 

PROGRAMAÇÃO/CINE BRASÍLIA

QUINTA-FEIRA, DIA 1º DE AGOSTO 18h00

SLOW FOOD STORY

Itália, 2013, 74 min, Cor, Documentário Direção: Stefano Sardo

A trajetória do homem e do movimento que revolucionaram a gastronomia mundial. O filme é a história de um grupo de amigos que cresceu na província, entre piadas, comidas colossais e paixão política. Há Carlo Petrini, o criador do movimento Slow Food, claro, mas há também seus melhores amigos, Azio Citi e Giovanni Ravinale. Este é o relato de uma amizade. Das alegrias, mas também das dores. Stefano Sardo é roteirista e diretor artístico do Slow Food on Film, festival internacional promovido pelo movimento Slow Food, em Bologna, na Itália.

SÁBADO, DIA 03 DE AGOSTO 18h30

I VILLANI

Itália, 2018, 83min Direção: Daniele De Michele

I Villani é uma expressão que indica a simplicidade e autenticidade dos camponeses e trabalhadores humildes, que produzem seus alimentos segundo práticas tradicionais. O filme acompanha a rotina de quatro trabalhadores, do nascer ao por do sol, do início ao fim de sua jornada de trabalho. Da hora em que acordam até o momento em que vão dormir, seus ofícios, suas famílias, prazeres e tristezas são analisados enquanto eles explicam a sensação de viver e falam sobre pesca e agricultura. A maior questão que permeia suas preocupações é quanto tempo eles possuem até que sejam substituídos pela automação. Segundo o New York Times, "um (e em alguns aspectos único) dos ativistas alimentares mais inventivos", Daniele de Michele colabora com Geo e Geo (RAI3), La Effe, Fahreneith (Radio3). Faz curadoria para séries de televisão e publica livros sobre gastronomia e alimentação. Escreve regularmente para Repubblica, Corriere della Sera, Esquerda e colabora com Alias, Fooding.

DOMINGO, DIA 04 DE AGOSTO 15h30

QUANDO A ITÁLIA COMIA EM BRANCO E PRETO (Quando L’italia mangiava in bianco e nero)

Itália, 2015, 20min, documentário Direção: Andrea Gropplero di Troppenburg

Uma viagem divertida sobre as receitas tradicionais e regionais da cozinha italiana, através de imagens em branco e preto, recuperada do Archivio Cinetografico do Instituto Luce Cinecittá, de Roma, Itália. Um delicioso percurso por alimentos, cozinhas, depoimentos e casos divertidos de personalidades da indústria do entretenimento e da cultura. Andrea Gropplero di Troppenburg é diretor, roteirista e produtor italiano, que fez sua estreia com ‘Quando a Itália comia em branco e preto’. Depois, lançou ‘Comunismo Futuro’, 2017, e ‘El Colore della Fatica’, 2018.

Para mais informações: https://ambbrasilia.esteri.it/ambasciata_brasilia/resource/doc/2019/07/release_geral_slow_filme_2019.pdf

 


1110