Este site usa cookies técnicos, analíticos e de terceiros.
Ao continuar a navegar, aceita a utilização de cookies.

PARTICIPAÇÃO ITALIANA NA FEIRA “LAAD- DEFENSE & SECURITY” RIO DE JANEIRO, 04/07 DE ABRIL DE 2017

De 04 a 07 de abril próximo será realizada no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções “Riocentro”, a Feira “LAAD Defense & Security”, na qual a Itália participará com um qualificado grupo de empresas especializadas e garantirá o apoio governamental o Subsecretário de Estado da Defesa Gioacchino Alfano. A participação comercial prevê uma coletiva de imprensa organizada pela Agência para a Internacionalização das Empresas Italianas – ICE , em colaboração com a Federação Empresas Italianas para o Aeroespaço, a Defesa e a Segurança – AIAD. O pavilhão de 120 m² organizado pela ICE reunirá as representações de quatro importantes empresas italianas (Explorer Cases by GT-Line, Gem Elettronica, Imear e Sigma Consulting), além da AIAD e da MOD – Direção dos Armamentos da Defesa Italiana. Estarão presentes outrossim na Feira, com pavilhões separados, outras grandes empresas italianas, entre as quais Iveco, Leonardo, Cristanini, Beretta e Fincantieri.
O Subsecretário de Estado da Defesa Gioacchino Alfano, que estará presente na Feira chefiando uma delegação daquele Ministério, realizará uma série de encontros seja com as principais Autoridades brasileiras do setor, iniciando pelo Ministro da Defesa Raul Jungmann, bem como com um grupo de interlocutores para apoiar a produção das empresas italianas.

A LAAD representa de fato o mais prestigioso evento da América Latina envolvendo o segmento aeroespacial e os sistemas de defesa Tri-Service. Tendo chegado à sua décima edição, a manifestação, com freqüência bienal, registra a participação de mais de 600 expositores, 30 pavilhões nacionais e 195 delegações oficiais provenientes de 85 países. Em uma área de exposições de pouco superior a 28.000 m², a Feira acolherá um público estimado em 37.000 pessoas. Neste momento, o Brasil é um importador de armamentos e equipamentos para o aeroespaço e defesa de grande relevo, mesmo que a estratégia de seu Governo esteja voltada ao desenvolvimento das capacidades de produção nacional. A Itália ocupa uma posição de destaque entre os principais parceiros do Brasil no setor e no campo da indústria dos componentes para equipamentos aeroespaciais, visto que no ano de 2016 as importações brasileiras deste segmento provenientes da Itália alcançaram um total de cerca de 50 milhões de dólares.

A participação na LAAD resulta portanto das oportunidades que o mercado sul americano oferece aos produtores do setor aeroespacial e tem como objetivo primário o incremento das exportações de produtos italianos em toda a área, a negociação de acordos de distribuição e em campo tecnológico. De fato, com uma população global de 450 milhões de habitantes, e com mais de um milhão empenhado nas forças armadas, o mercado sul americano oferece boas possibilidades de negócios no médio e longo prazo para os produtores do setor aeroespacial e da defesa, e o Brasil se coloca como pólo de referência no continente. O Brasil dispõe ainda de um dos maiores orçamentos governamentais de toda a América Latina destinado ao desenvolvimento do setor em 2017, de 1,5% do PIB, ou seja, 94 bilhões de Reais (cerca de 31 bilhões de dólares), dos quais 6,48 bilhões de Reais para a realização de um articulado programa de investimentos que prevê, entre outros, a compra de 50 helicópteros que serão utilizados nas três forças armadas, o desenvolvimento de veículos de combate, o desenvolvimento e compra da aeronave KC-X (capaz de transportar até 23 toneladas), além da geração de caças militares Gripen (28 unidades com assento único e 8 unidades com dois assentos, cujos primeiros exemplares serão entregues em 2019 e os últimos em 2024).