Este site usa cookies técnicos, analíticos e de terceiros.
Ao continuar a navegar, aceita a utilização de cookies.

O Embaixador Azzarello na apresentação do restauro das obras de arte da Sacristia da Catedral de Salvador da Bahia

O Embaixador da Itália, Francesco Azzarello, participou esta manhã da cerimônia de apresentação dos resultados da primeira fase dos trabalhos de restauração das preciosas obras de arte da Sacristia da Catedral Basílica Primacial de Salvador da Bahia, a primeira Catedral do Brasil.

Trata-se de uma pintura a óleo sobre tela retratando a Virgem Maria e dezesseis pinturas a óleo sobre cobre com cenas da Vida de Maria. Pelas pesquisas realizadas pelo Mestre restaurador italiano Gianmario Finadri conclui-se que as obras são de origem italiana, datadas do final do século XVII.

Segundo o Embaixador Azzarello, “Salvador e Bahia abriram as portas, cerca de dois séculos antes do início de nossa imigração massiva, para a arte sacra italiana”. Hoje, graças às extraordinárias qualidades do Maestro Finadri, a grande tradição do restauro italiana, juntamente com os jovens talentos locais, restituiu à sua magníficência obras de rara beleza, cuja história pode reservar outras importantes surpresas”.

Estiveram presentes na cerimônia o Cardeal Don Sergio da Rocha, a Vice-prefeita Ana Paula Matos, o Superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Bruno Tavares, e o Cônsul Honorário da Itália, Andrea Garziera.

No Arquivo Jesuíta de Roma, no Catálogo Trienal das obras da Ordem dos Jesuítas no Brasil de 1694, é mencionada a Sacristia da Catedral de Salvador da Bahia, descrita então como é hoje.