Questo sito utilizza cookie tecnici, analytics e di terze parti.
Proseguendo nella navigazione accetti l'utilizzo dei cookie.

SEMINÁRIO NO RIO DE JANEIRO PARA AS EMPRESAS ELÉTRICAS ITALIANAS

Acontecerá no próximo dia 13 de fevereiro no Rio de janeiro um seminário sobre a Itália e a revolução energética no Brasil. A iniciativa, organizada pela Embaixada da Itália em conjunto com a Enel, a Terna, o ICE, Industriais e Câmera de Comércio do Rio, tem como objetivo analisar as oportunidades de inovação e investimento no Brasil para as empresas italianas.
O seminário pretende consolidar a presença empresarial italiana, com foco no mercado brasileiro de geração de energia elétrica, sendo a Enel o principal produtor de energia eólica e solar e primeiro em distribuição de eletricidade.

Atualmente as empresas italianas atuam nas áreas de geração elétrica convencional, geração através de fontes renováveis, distribuição, transmissão e serviços voltados à eficiência energética. No verão de 2018, com a compra do controle da Eletropaulo (um investimento de aproximadamente 1,8 bilhões de euros), a Enel tornou-se o maior grupo de distribuição de energia elétrica da América do Sul, passando a atender um total de 24 milhões de consumidores. O encontro permitirá a troca de informações e propostas entre representantes do Governo dos dois Países e entre os principais bancos de investimento brasileiros, além de especialistas das grandes empresas italianas ativas no setor. O seminário será, por fim, a ocasião perfeita para avaliar as oportunidades de investimento nos setores da geração de energia renovável, transmissão e distribuição de energia elétrica em harmonia com as decisões que assumirá o novo Governo brasileiro recentemente empossado. A Itália ocupa a sétima posição como fornecedor de mercadorias para o Brasil (o segundo entre os países europeus, depois da Alemanha e antes da França, com uma participação no total das importações brasileiras de aproximadamente 2,6) e a décima primeira posição como mercado de escoamento para os produtos brasileiros (a Itália corresponde a 1,6 por cento do total das exportações brasileiras).

Os investimentos italianos no Brasil concentram-se predominantemente na industria de transformação (33,6%), nos setores da informação e das telecomunicações (28%), da eletricidade e do gás (14,9%) e financeiro (9,2%). O último levantamento da presença empresarial italiana registra mais de 1.000 filiais e estabelecimentos produtivos operando no Brasil, que contribuem em maneira significativa à criação de empregos diretos e indiretos. As empresas italianas continuam a investir ou anunciam uma intensificação dos investimentos no Brasil: a FCA, a Pirelli e a Tim no decorrer dos anos foram acompanhadas pela Ternium, ENEL, Gavio, Atlantia, Salini Impregilo, Intesa San Paolo entre outras.